Problemas de pele como micoses, brotoejas e acne solar são comuns no verão

As queimaduras provocadas pela exposição ao sol sem proteção e em horários críticos são uma das maiores preocupações com a pele durante o verão. Mas outros problemas podem afetar regiões como rosto e pescoço. As brotoejas, por exemplo, são reações da pele ao excesso de suor.

— Elas aparecem mais no verão por conta do aumento de temperatura, o que provoca um acúmulo de suor em algumas áreas do corpo, como nas dobras, causando um entupimento das glândulas sudoríparas e gerando as bolinhas — explica a dermatologista Marcela Studart.

De acordo com a especialista, o atrito faz a brotoeja piorar. É importante não coçar para que as bolinhas não virem feridas. Elas são comuns nas crianças mais novas, por causa da facilidade com que suam associado ao número maior de “dobrinhas”.

Um outro problema que pode afetar a pele durante os dias mais quentes é a acne solar. A radiação do sol queima a pele e gera um edema, que obstrui as glândulas de suor, informa o MSN.

— Com o entupimento das glândulas, associada à oleosidade do filtro solar e outros cremes, o aparecimento de acne é favorecido — diz a dermatologista Christiane Gonzaga.

As micoses são outra preocupação que se deve ter com a pele neste período de verão. Elas estão ligadas à associação de calor e umidade, muito comuns nos dias mais quentes. Esse ambiente se torna propício para a multiplicação de microrganismos que já existem na pele, provocando a ferida.

— Existem também aquelas micoses que são conhecidas como “pano branco”, que aparecem mais no verão porque o fungo não deixa a pele se bronzear. Isto ocorre por causa de um desequilíbrio da flora cutânea e favorece a proliferação destes fungos. E a pessoa acaba achando que pegou a micose na praia — diz Christiane.

16/01/2019

(Visited 4 times, 1 visits today)